3 erros de portaria que você pode reduzir com um sistema eletrônico

Portaria
06/10/2021

Um sistema eletrônico pode ajudar a combater alguns erros de portaria

Ter um sistema eletrônico de controle de acesso pode ser muito útil para reduzir alguns erros de portaria de condomínios e empresas. Mas, nem todo mundo sabe quais são esses erros. Por isso, nas próximas linhas, mostraremos três riscos que um sistema eletrônico é capaz de combater.

1- Entrada de pessoas não autorizadas

O primeiro erro comum na portaria tradicional e que você pode combater com um sistema eletrônico, sobretudo com a portaria remota ou híbrida, é o acesso de pessoas que não estão no sistema. Tanto a portaria remota quanto a híbrida contam com monitoramento através de câmeras de segurança. Ao chegar no condomínio, um visitante ou um prestador de serviço precisa se identificar enquanto o operador entra em contato com o morador. Só é possível entrar após o cadastro das informações no banco de dados.

Na portaria tradicional, às vezes, um visitante passa despercebido ou então finge ser outra pessoa para entrar no lugar. Esse, inclusive, é um dos golpes mais usados para invadir condomínios.

Além disso, para diminuir erros de portaria como esses, na ASTER, contamos com a tecnologia de reconhecimento facial para impedir a entrada oportuna. Esse serviço chamamos de sistema anti-carona, porque ao detectar a presença de uma pessoa não cadastrada, ele trava o acesso ao condomínio impedindo a entrada de um suspeito.

Veja como funciona a portaria remota:

2- Demora no atendimento

Quem nunca foi a um condomínio e ficou esperando na portaria por muito tempo que atire a primeira pedra. Esse é um dos problemas de portaria mais comuns, e que pode ser minimizado de algumas formas.

A primeira delas é pré-cadastrar visitantes ou prestadores de serviços com antecedência. Na ASTER, os moradores podem usar o aplicativo da portaria remota para pré-cadastrar os visitantes e diminuir o tempo que eles vão ficar na portaria. No caso de festas e eventos, é possível criar uma lista de convidados com as informações de todas as pessoas que podem entrar. Assim, você tem mais segurança e praticidade.

O aplicativo da portaria remota ainda permite que você envie um link de QR Code para acesso direto de visitantes de confiança ao condomínio. Assim, seus convidados, devidamente orientados, não precisam tocar o interfone e esperar o processo de atendimento da portaria e liberação do acesso pelo morador. Essa agilidade do acesso de convidados é importante, pois quanto menor o tempo de calçada, menor é o risco de assalto.

3- Risco de invasão

Com sistemas como a portaria remota, o controle de acesso ao condomínio é monitorado durante 24h, em todos os dias da semana. Com isso, os moradores sempre têm a segurança de que nenhuma pessoa entrará no condomínio por uma desatenção na portaria.

Além disso, sem que haja um porteiro no lugar, os bandidos não podem rendê-lo na portaria, diminuindo ainda mais a chance de uma invasão. Mas, vale lembrar que isso só se aplica às portarias remota e híbrida, onde o controle é realizado por uma central a distância. O sistema de portaria autônoma, onde quem abre a porta é o próprio morador da unidade, oferece maior risco de uma invasão.

A ASTER pode ajudar a diminuir os erros de portaria

Na ASTER, oferecemos os serviços de portaria eletrônica mais avançados do mercado:

  • Remota
  • Híbrida
  • Autônoma

Além disso, também somos especialistas na terceirização da portaria tradicional, com porteiros que são treinados e seguem os protocolos mais avançados do segmento para não cometerem os erros de portaria vistos neste post. Então, se você precisa de ajuda, entre em contato agora mesmo!