10 golpes mais usados para invadir condomínios

Condomínios
20/07/2021

Veja quais são os golpes mais usados

Quem opta por viver em um condomínio, muitas vezes, tem a segurança como argumento principal da escolha. É bem verdade que eles passam maior sensação de proteção se comparado a uma casa localizada num bairro residencial. Mas, não quer dizer que os moradores estejam livres de ameaças. Nas próximas linhas, listaremos os golpes mais usados para invadir condomínios e que você precisa ficar atento. Então confira!

1- Golpe do falso agente de saúde

O golpe do agente de saúde ficou popular em 2020 por conta da pandemia, mas já era utilizado em outras situações. Os bandidos se disfarçam de agente sanitário com a desculpa da aplicação de testes ou do controle de pragas (dengue etc.)

Nestes casos, um porteiro não pode permitir a entrada desses supostos agentes sanitários sem que haja a correta identificação e autorização do zelador, gerente predial ou síndico, que, por sua vez devem confirmar com a Vigilância Sanitária e, em caso de negativa, acionar a Polícia Militar imediatamente. 

2- Golpe do agente da Polícia Federal

Neste golpe, os criminosos chegam ao condomínio e apresentam falsos documentos ou distintivos e dizem possuir um mandado de prisão. Caso o porteiro se recuse a permitir a entrada, ele é ameaçado com voz de prisão por obstrução da justiça. 

Para não cair nesse truque, o porteiro não pode ceder a nenhuma pressão, não sair da portaria, pedir calma e explicar que o responsável será acionado (zelador, gerente predial ou síndico). Nessas ocasiões, é recomendável pedir as funcionais dos supostos policiais, anotar os nomes, documentos, número da viatura e pedir o mandado expedido pela Justiça. Se eles não tiverem, a entrada não é permitida. Na insistência, deve-se chamar a Polícia Militar (190). para autorizar a entrada e realizar o acompanhamento.

3- Golpe do entregador

Nos últimos anos houve um aumento dos serviços de entrega e os bandidos se aproveitaram dessa situação para aplicar golpes. Para evitá-lo, o ideal é que na portaria tenha um passa volumes e que o morador ou responsável da unidade venha retirar suas encomendas não tendo contato direto com o entregador. Assim, o portão deve permanecer o tempo todo fechado.

Para condomínios que usam o sistema de Portaria Remota, em que não há um funcionário para fazer o recebimento da entrega, indicamos os armários inteligentes. Na ASTER, por exemplo, também podemos implantar um botão de libera delivery, que permite a entrada do entregador na eclusa com monitoramento de célula de segurança, que acompanhará pelo vídeo as entregas.

4- Golpe do prestador de serviço

Não é tão incomum serviços como de internet, telefone ou de TV por assinatura precisarem de manutenção, mas os bandidos também sabem disso. Por isso, eles se disfarçam de prestadores de serviços para entrar no condomínio e assaltar.

Tanto o morador quanto o porteiro têm que tomar cuidado para não cair nesse golpe. Então, é preciso seguir os protocolos de controle de acesso, por exemplo, um porteiro nunca pode autorizar a entrada sem confirmação com o morador, não importando quem seja. 

Além disso, sempre que possível, o morador deve conferir o nome do prestador informado pela fonte oficial que vai prestar o serviço. Algumas operadoras, inclusive, usam códigos/senhas.

5- Golpe do corretor de imóveis

Criminosos se passam por corretores imobiliários e se apresentam na portaria do condomínio acompanhados por mais pessoas alegando serem compradores de um imóvel. Eles podem dizer que possuem a chave da unidade e também oferecer dinheiro para entrarem.

Nestes casos, a entrada só pode ser liberada com autorização prévia do proprietário ou administradora. Mas, ainda assim, é necessário que o corretor e os visitantes apresentem documentos e sejam devidamente cadastrados no sistema. Ninguém pode entrar se não tiver os dados confirmados! 

6- Golpe da gestante

Uma mulher que supostamente está grávida finge passar mal na porta do condomínio quando um morador está entrando ou saindo. Preocupado, o morador, e em alguns casos o próprio porteiro, presta socorro levando a suposta vítima para dentro do condomínio. Ao entrar, a mulher liga para outro criminoso fingindo ser o marido que chega até o condomínio e juntos eles assaltam o lugar. 

Para evitar essa situação, não deixe que a emoção coloque mais vidas em risco. Ao ver uma pessoa se sentindo mal, ligue imediatamente para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU pelo telefone 192.

7- Golpe do carro parado no portão

Aqui um alerta tanto para os moradores quanto para os porteiros. É preciso tomar cuidado com carros parados no portão da garagem, porque, em alguns casos, os bandidos estão esperando que uma pessoa se aproxime para rendê-la e assim, conseguir invadir o condomínio.

Se um morador estiver com problemas na abertura do portão, ele deve parar o veículo fora do condomínio e ir até a portaria se identificar. Assim, a liberação do acesso pode ser feita.

8- Golpe da pessoa elegante

Neste golpe, uma pessoa bem vestida chega ao condomínio e diz ter uma reunião ou encontro com um morador, mas que não se lembra do apartamento. Então ela pede para entrar enquanto procura um cartão do contato ou fala com ele pelo telefone. Ao liberar a entrada, o porteiro é rendido e a pessoa deixa outros criminosos entrarem.

Para evitar o golpe, tanto o porteiro quanto qualquer morador que esteja vendo a situação, não pode se deixar enganar pela aparência. Para que uma pessoa entre no condomínio ela precisa da permissão do morador e da identificação através de documento oficial.

9- Golpe da entrada oportuna

Esse é um dos golpes mais aplicados, mas que pode ser evitado com um bom sistema de eclusa e protocolos de segurança. Normalmente, o bandido se aproxima do morador no momento em que ele está acessando o condomínio para iludir o porteiro e o fazer pensar que todas as pessoas estão juntas.

Por isso, os porteiros precisam fazer a identificação de todas as pessoas e o morador, quando se deparar com a situação, pode avisar o porteiro ou segurança, logo após a liberação, caso não se sinta seguro no momento da entrada.

Na ASTER, combatemos a entrada oportuna com o nosso sistema anti-carona, que faz o reconhecimento facial para identificar os moradores. Quer ver como ele funciona? Então assista ao vídeo abaixo!

10- Golpe da falsa autorização

Esse também é um dos golpes mais fáceis de prevenir, mas que ainda acontecem por conta de maus protocolos de segurança. Geralmente, o bandido liga para a portaria do condomínio se passando por um morador e libera a entrada de uma pessoa que irá chegar, que pode estar com a chave da casa. Em seguida, o ladrão se apresenta como sendo a pessoa anunciada, entra no condomínio e faz um arrastão.

Para não cair nesse golpe, o porteiro deve ligar para o morador pelo interfone ou telefone pessoal para confirmar as informações passadas e fazer a identificação do visitante. Além disso, só pode liberar a entrada de pessoas em uma unidade vazia quando estiverem cadastradas no sistema, mediante liberação do morador.

Nos condomínios atendidos pelo nosso serviço de Portaria Remota, por exemplo, os moradores têm acesso ao aplicativo em que podem fazer o cadastro de moradores, agendar visitas e muito mais. Veja como ele funciona no vídeo abaixo!

Guia prático para evitar golpes

Estes foram alguns dos golpes mais praticados pelos bandidos, mas existem muitos outros. Por isso, nós criamos o Guia prático para evitar golpes. Nele, falamos sobre outras ações dos bandidos e ensinamos a evitá-las.

Se este conteúdo te ajudou a ter mais segurança em seu condomínio, compartilhe para levar as informações para mais pessoas. Quanto mais gente souber, mais seguro será a sua rotina!