Como gerir os principais gastos do condomínio?

Olivasdigital

Condomínios
28/12/2021

Veja como gerir os principais gastos do condomínio.

O momento econômico atual é motivo de muita atenção por parte dos gestores. É preciso lidar com o impacto da inflação e aumento de custos de bens de consumo e serviços, sem que isso atrapalhe a rotina do empreendimento. Nos condomínios, por exemplo, os síndicos têm que usar a criatividade para encontrar uma saída inteligente nas crises e conter os gastos. Então, abaixo, listamos os principais gastos ordinários em um condomínio e damos dicas de como diminuí-los.

Mão de obra

A mão de obra é uma das principais linhas de despesa de um condomínio. Ainda assim, é possível encontrar alternativas para diminuir esse tipo de  custos. Por exemplo, substituir a portaria convencional pelo sistema de portaria remota pode ajudar na redução de custos a longo prazo, aumentando os protocolos de controle de acesso do condomínio. Saiba que em alguns casos, a economia com portaria remota pode chegar até 60%. Veja no vídeo abaixo como ela funciona:

Manutenção

Os contratos de manutenção também podem onerar o orçamento de um condomínio e, por isso, precisam ser revisitados regularmente, e principalmente nos momentos de crise. É o caso de elevadores, gerador, piscina, jardins etc. Solicitar cotações no mercado para avaliar se os fornecedores atuais praticam preços justos é uma boa prática de gestão.

Uma outra maneira de gerir a manutenção predial de forma inteligente, sem trazer consequências negativas para os condôminos, é construir um planejamento de manutenção adequado. Ao investir numa boa rotina preventiva no presente, você vai reduzir despesas inesperadas no futuro.

Contas de água, energia e gás

Em 2021, o brasileiro sofreu com o aumento das contas mais importantes do dia a dia: água, luz e gás. Seja por conta da crise hídrica, cenário político ou reflexo da pandemia, o fato é que as contas ficaram mais caras e pesaram no bolso.

Para lidar com isso, todos temos que adotar algumas medidas. Em relação ao consumo de água, por exemplo, é possível implementar o sistema de reuso para determinadas tarefas. Também é possível fazer a individualização das contas em prédios antigos (os novos já podem contar com o sistema), mas isso requer um investimento inicial. Além disso, problemas de manutenção que originam vazamentos e outros problemas na rede hidráulica também são vilões que precisam ser contidos.

Em relação à energia elétrica, conseguimos diminuir o consumo com a instalação de lâmpadas LED, bombas de piscina mais eficientes, sensores de presença e muito mais. Enquanto ao gás, podemos apostar em tecnologias, como sistemas de bomba de calor, para aquecimento da água que são independentes do gás.

Além dessas saídas, conscientizar os moradores quanto ao desperdício também pode ajudar a diminuir os gastos com água, luz e gás.

Itens de consumo

Itens de consumo como materiais de limpeza podem representar um gasto elevado, mas é possível diminuir os custos com eles. Para isso, o zelador precisa orientar os funcionários a respeito da dosagem correta dos produtos e também do uso correto dos equipamentos para que eles tenham uma longevidade maior. Com isso, é possível reduzir esses gastos!

A ASTER pode ajudar

Precisando de ajuda para diminuir os gastos em seu condomínio? Com mais de 15 anos de mercado e mais de mil funcionários, atuamos na cidade de São Paulo atendendo a condomínios residenciais, comerciais e empresas. Oferecemos serviços de limpeza, segurança, manutenção, portaria remota, portaria autônoma, portaria híbrida ou portaria presencial. Temos a experiência que o seu condomínio precisa para reduzir custos com eficiência. Então entre em contato agora e peça um orçamento!