Como controlar o consumo de água no seu condomínio

Condomínios
21/01/2019

O mês de janeiro marca para muitas pessoas o começo de uma nova vida: é hora de cumprir as promessas de final de ano. Esses combinados vão desde o famoso emagrecer, até as promessas para uma mudança de atitude.

Para te ajudar a começar o ano com uma postura diferente em relação ao meio ambiente, nós elaboramos este artigo. Reunimos algumas dicas importantes que vão te ajudar a controlar o consumo de água em seu condomínio que, além de impactar positivamente o meio ambiente, gera uma boa economia. Faz bem para a natureza e para o nosso bolso.

Confira abaixo as principais dicas:

Mas antes, inscreva-se em nossa newsletter e receba dicas e novidades para melhorar a rotina e a segurança em seu condomínio.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Individualização

O consumo de água é um dos grandes vilões das finanças nos condomínios, ainda mais em instalações antigas, em que não há individualização dos hidrômetros e, portanto, a cota é compartilhada.

Problemas de manutenção que originam vazamentos e outros problemas na rede hidráulica, somados ao consumo desenfreado podem aumentar em até 40% as despesas com água.

Por isso a individualização da água é uma saída estratégica favorável, tanto ao condomínio quanto aos moradores. A medida pode encontrar resistência em uma discussão em assembleia por gerar altos valores para implementação no primeiro momento, mas é uma solução viável a longo prazo.

Conscientização

A maneira mais simples de diminuir o consumo de água é por meio da conscientização coletiva. Todos os dias somos alertados sobre os riscos do desmatamento e o desdobramento do uso descontrolado dos recursos naturais: o aquecimento global.

Em 2013, a ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou documento com as previsões sobre o futuro do planeta a partir das mudanças climáticas desenvolvidas pelo desgaste dos recursos naturais.

À época, a previsão era de que até 2030 praticamente metade da população enfrentaria problemas de abastecimento de água potável, resultado das mudanças climáticas, ação humana e crescimento populacional. Neste momento, a demanda por água doce vai superar o abastecimento em 40%.

Não muito distante, no período entre 2014 e 2015, a cidade de São Paulo vivenciou a maior crise hídrica de sua história. A seca que atingiu o país somada à falta de investimento e planejamento colocaram a capital em situação calamitosa, em que algumas regiões ficaram sem abastecimento.

No final de 2015, com a volta das chuvas, os reservatórios de água, sobretudo o Cantareira, reservatório responsável pelo abastecimento da capital paulistana, deixou de operar no “volume morto” – reserva técnica de água.

No entanto, especialistas ainda alertam para os riscos do consumo desenfreado dos recursos naturais somados ao pouco envolvimento com ações sustentáveis, por isso a conscientização é fundamental.

Para saber como aplicar a sustentabilidade em seu condomínio, baixe nosso e-book de Sustentabilidade para Condomínios e conheça as técnicas que fazem diferença.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Reutilização da água

Outra dica legal para os condomínios é a reutilização da água. Ela é feita a partir da implementação de um sistema de captação, sobretudo, da água da chuva. Para isso, são utilizados equipamentos para captar e armazenar.

Para aderir à prática, seu condomínio precisa de uma bacia coletora para telhado que vai captar água da chuva, calhas e coletoras que filtram e seguram resíduos.

Além disso, são necessários filtros de areia para partículas, filtro desferrizador que retira o ferro e o manganês e unidade de desinfecção que elimina as bactérias.

Todos estes equipamentos serão ligados à cisterna, sistema de pressurização, caixa de alimentação e às tubulações.

Estes recursos são utilizados para que a água coletada fique em estado de reutilização. No entanto, a qualidade da água captada pelo sistema é inferior a água potável e por isso, não é própria para consumo.

Ainda assim, ela ajuda na economia e a reduzir o consumo de água em várias outras ocasiões, como para:

  1.    Geração de energia
  2.    Refrigeração de equipamentos
  3.    Lavagem de carros
  4.    Irrigação
  5.    Combate de incêndio
  6.    Limpeza de ruas e praças
  7.    Assentamento de poeira em obras de execução de aterros e terraplanagem
  8.    Preparação e cura de concreto em canteiros de obra
  9.    Para estabelecer umidade ótima em compactação e solos
  10. Desobstrução de rede de esgotos e águas pluviais

Ferramentas inteligentes

Outra boa dica que ajuda na diminuição dos gastos e do consumo de água no condomínio é a implementação de sistemas inteligentes, como torneiras preparadas com mecanismos para evitar o desperdício.

O custo de aquisição deste tipo de recurso pode ter um valor elevado, mas a longo prazo é uma solução eficiente. Debater sua implementação em uma assembleia é pertinente, primeiro para instalação nas áreas comuns, para depois incentivar os moradores a aderir ao equipamento também em seus apartamentos.

Além das torneiras, um dos grandes vilões do consumo de água é a descarga dos vasos sanitários. Segundo a ONU, são necessários 110 litros de água por dia para atender a todas as necessidades de uma pessoa. No entanto, no Brasil, o consumo pode ultrapassar os 200 litros diários.

Cada acionamento de uma descarga de parede gasta em média 15 litros de água. Com o vaso acoplado, o consumo cai para 6 litros.

Porém, para ajudar a diminuir ainda mais este gasto, uma empresa brasileira criou uma solução sustentável mais eficiente: o Piipee.

O produto usa uma solução química biodegradável que elimina o mau cheiro e higieniza o vaso sem precisar gastar uma gota sequer de água. Este mecanismo promete diminuir o consumo de água em até 80%.

O suporte plástico do dispositivo, feito com produtos recicláveis, é instalado na borda do vaso sanitário, e substitui a descarga convencional apenas para urina. Além de ajudar o meio ambiente, o produto ainda é antialérgico e bactericida.

Reduzir os custos no condomínio é uma tarefa que exige atenção. A Aster, que atua em condomínios residenciais e comerciais há mais de 15 anos tem dicas que podem te ajudar nessa missão.

Para isso baixe nosso e-book da Redução de Custos no Condomínio e comece a aplicar essa mudança agora mesmo.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Custom_HTML”][/siteorigin_widget]

Agora que você já sabe por onde começar a reduzir o consumo de água em seu condomínio, é hora de colocar em prática tudo que aprendeu e tornar o planeta um lugar saudável, além de economizar um bom dinheiro!

LEIA TAMBÉM

Conheça uma Solução Inteligente para Recebimento de Encomendas na Portaria Remota

O ASTER Locker é um armário inteligente disponível 24 horas por dia, projetado para simplificar o recebimento de encomendas em condomínios com Portaria Remota. É uma solução prática, moderna e segura, para adaptar seu condomínio a nova realidade do e-commerce, que cresceu exponencialmente nos últimos anos. Por que o ASTER Locker é necessário? Com o […]

ler matéria completa

A Vila Nova Conceição pode ter o que há de mais avançado em SEGURANÇA DE BAIRROS por apenas R$ 130 mensais por apartamento. Conheça e participe!

O projeto de segurança prevê viaturas da ASTER com roteiros preventivos de vigilância 24 horas por dia atuando com apoio de 65 câmeras inteligentes que enviam alertas para uma central de monitoramento totalmente dedicada ao bairro. Viaturas motorizadas A viatura de segurança pessoal irá transitar pelo perímetro para verificar anormalidades e com isso: Conheça o projeto […]

ler matéria completa

4 soluções para aprimorar o serviço de Portaria Remota do seu condomínio.

O serviço de Portaria Remota não apenas reduz significativamente os custos de folha do condomínio em até 60%, mas também eleva os protocolos de segurança. Neste post, exploraremos quatro maneiras de tornar esse serviço ainda mais seguro e eficiente. RETINA ASTER Invasões pelo portão veicular com o objetivo de furtar bicicletas têm sido recorrentes em […]

ler matéria completa