Qualificação de porteiros: como fazer e a sua importância

Portaria
10/12/2015

Portaria

A figura do bom porteiro, antigamente, era daquele senhor simpático e prestativo, mesmo que, de vez em quando, ele pudesse ser flagrado
tirando um cochilo na portaria ou batendo papo com a vizinhança na calçada, o que era tolerável em outras épocas.

Em um tempo em que a sociedade se transformou de maneira radical, quando existem ameaças constantes à segurança, definitivamente este não é mais o perfil do profissional desejável para a portaria – seja para atender a uma empresa, seja para um condomínio residencial ou empresarial ou mesmo para uma instituição.

Atualmente, considerando o nível de responsabilidade atribuído à função de porteiro, o volume de investimento e a sofisticação tecnológica que são aplicados nos edifícios, é essencial que a qualificação do profissional acompanhe essa evolução.

Tomando o porteiro como aquele funcionário que está na linha de frente do edifício, ele deve ser capaz de perceber os primeiros sinais de risco e de tomar as iniciativas para garantir a defesa do patrimônio e das pessoas que moram, trabalham ou têm negócios ali, conforme a categoria do lugar.

Além disso, o porteiro também deve saber interagir de maneira eficiente com as novas tecnologias, essenciais para a segurança hoje em dia.

Para ajudar a melhorar a atuação dos porteiros nos condomínios e empresas, nós elaboramos esse post que fala sobre a importância da qualificação de porteiros e dá dicas de como fazer. Então, confira!

A padronização das funções

Hoje em dia o porteiro recebe atribuições de extrema responsabilidade em relação à segurança. Por isso, da mesma forma que deve receber treinamento para seguir padrões nas funções que exerce rotineiramente – seja no controle de acesso de pessoas e de veículos ao edifício, seja na observação do perímetro e dos ambientes internos da edificação, como também na maneira como se comporta no trabalho – ele também deve conhecer os protocolos para reagir às situações de risco, como arrombamentos, invasões e assaltos, por exemplo.

Caso não tenha um bom treinamento, é possível que ele erre nesse momento, o que pode acarretar uma série de resultados desastrosos, colocando em risco a própria segurança, a segurança das pessoas e do patrimônio das pessoas que estão no local ou mesmo anulando as medidas de monitoramento existentes.

Portanto, o profissional deve estar ciente dos passos de identificação de visitantes e prestadores de serviços, bem como dos cuidados que deve tomar na abertura e no fechamento de portões, entre outros pontos importantes. Ao mesmo tempo, ele precisa saber quais atitudes tomar em casos de emergência ou de suspeita de risco.

Ainda, o porteiro também deve compreender e aplicar as normas de conduta de sua função. Por exemplo, a necessidade de manter os portões sempre fechados ou a importância de manter a atenção a maior parte do tempo na movimentação externa, evitando conversas desnecessárias durante a prestação de serviços.

Criar um documento formal com a padronização da maioria das funções dos porteiros e deixá-lo disponível para consulta é um bom passo para facilitar o processo de qualificação.

Para te auxiliar na qualificação do porteiro de seu condomínio, lançamos gratuitamente o Treinamento de Porteiros. Nele, apresentamos as principais recomendações e responsabilidades dos porteiros. Baixe já.

Comunicação

O treinamento em comunicação é algo fundamental na qualificação do porteiro. Saber receber uma mensagem e transmiti-la adequadamente é algo muito importante nas rotinas diárias de um porteiro.

Ele deve ser capaz de entender o que um visitante ou prestador de serviço deseja e transmitir a mensagem o mais rápido possível para a pessoa responsável. Um porteiro bem treinado, capaz de passar as informações de forma correta, muitas vezes é um fator importante de aumento de produtividade dentro de um condomínio ou de uma empresa.

Usar um vocabulário mais formal, sem gírias, causa uma boa impressão e, portanto, nós recomendamos que os porteiros usem esse tipo de comunicação. Saber fazer cumprir uma ordem ou procedimento sem parecer arrogante ou autoritário também é uma qualidade importante para o porteiro.

O uso do telefone ou interfone é outro ponto a se considerar durante a qualificação do porteiro. Padronizar a forma de atendimento telefônico, identificando o nome da empresa/condomínio, o nome do porteiro e uma saudação é um bom começo. Deve-se orientar o porteiro sobre a importância de atender o telefone com agilidade.

É importante reforçar sempre que ele registre por escrito os recados para evitar esquecimentos e garantir que a mensagem chegue corretamente.

Por último, o treinamento na utilização de rádios HTs e como se comunicar no caso de emergências ou sinistros é algo a se considerar durante os treinamentos da equipe de portaria.

Apresentação Pessoal

A apresentação pessoal é algo fundamental a se observar durante a qualificação de um porteiro. Isso inclui reforçar questões como:

  • Higiene pessoal;
  • Padronização e cuidados na utilização do uniforme;
  • Uso de brincos e adereços;
  • Padronização para uso de barbas, bigodes e cavanhaques.

Garantir que o porteiro tenha constantemente uma boa apresentação pessoal é algo muito importante que gera impactos positivos na imagem da empresa ou condomínio.

Tecnologia

Na mesma medida em que a ameaça é crescente, a tecnologia também vem crescendo e aprimorando os inúmeros itens de segurança das edificações. Alguns sistemas de segurança eletrônica se popularizaram nos últimos anos, como, por exemplo:

  • Câmeras e gravadores;
  • Sistemas de alarme;
  • Sensores de presença;
  • Entre outros dispositivos.

Mas, é muito provável que um profissional despreparado não esteja familiarizado com os sistemas de monitoramento, muito menos com os mais sofisticados. Assim, possivelmente não saberá como acioná-los e utilizá-los na vigilância do local, fazendo com que todo o investimento em tecnologia não alcance a eficiência na garantia da segurança e, o que é pior, favorecendo a ação de criminosos.

Por isso, o conhecimento básico de informática é um requisito mínimo de um porteiro. Seja para operar sistemas de segurança eletrônica ou softwares de controle de acesso, o porteiro necessita saber, por exemplo, como operar um mouse ou usar um teclado de um PC.

Regras do condomínio, da empresa ou da instituição

Seja por contratação direta ou através da terceirização, o porteiro deve conhecer integralmente as regras do local onde ele trabalha. Mas, isso é um fator que vai além de o próprio funcionário seguir as regras, o que é evidente. Mais do que isso, o porteiro deve saber como atuar quando outras pessoas violarem as regras. Precisa saber também quais iniciativas ele tem que tomar nestas circunstâncias.

Perfil do profissional

Na atualidade, aquele senhor simpático e prestativo que vimos no início do post pode continuar tendo lugar no mercado. Mas, agora, ele precisará reunir outras características, como:

  • Boa capacidade de comunicação verbal;
  • Facilidade de assimilar informações;
  • Capacidade para reagir a situações de risco.

Além disso, precisará ter uma boa apresentação e postura apropriada para a função. Todas estas são qualidades que podem ser adquiridas pelo profissional ao passar por um bom treinamento. Independente do nível de experiência que ele tenha na atividade.

Qualificação

Hoje, no mercado de trabalho, existe a oferta de profissionais experientes, que reúnem todas as boas características que um porteiro deve apresentar e que, além disso, se empenham em fazer cursos periódicos de reciclagem, que permitem a eles permanecerem atualizados com relação às novas tecnologias existentes.

Por outro lado, mesmo para os profissionais com pouca experiência, mas que reúnem as características necessárias para o bom desempenho da profissão, os cursos de qualificação oferecem todas as informações necessárias para o bom desempenho da função.

Recrutamento e Seleção

A partir de um processo seletivo adequado, o administrador de uma empresa ou de um condomínio poderá encontrar bons profissionais, com diferentes níveis de experiência. É possível encontrar um profissional pronto, com experiência e bom perfil, que tenha realizado cursos de qualificação recentes, o que é uma condição que deve ser valorizada.

Contudo, mesmo sem tanto treinamento, existem bons porteiros no mercado, que podem ser aproveitados, desde que passem por um curso de formação adequado. Em outra situação, caso já exista um profissional contratado para a função e que mereça a confiança do gestor, vale muito a pena investir na qualificação dele, uma vez que o retorno em segurança e em qualidade na prestação do serviço, na maioria das vezes, é garantido.

Portanto, considerando os riscos que uma empresa ou um condomínio podem correr ao manter na portaria uma pessoa despreparada, ressaltamos a importância da qualificação do profissional para exercer uma função de alta responsabilidade, como é a de porteiro.

Nesse aspecto, terceirizar a portaria para uma empresa especializada é algo que pode facilitar todo esse processo. Nesse caso a empresa contratada ficará responsável por realizar esse processo de qualificação com muito mais know-how.

Para contratar um porteiro profissional, baixe o manual para contratação de porteiros que desenvolvemos para te ajudar nessa missão.

E você, o que pensa sobre a qualificação de porteiros? Compartilhe conosco a sua experiência ou opinião, deixando aqui o seu comentário!

LEIA TAMBÉM

Pedras Portuguesas: Boas Práticas para Limpeza e Conservação.

As pedras portuguesas são valorizadas por sua durabilidade e estética, especialmente em calçadas e praças. Feitas de calcário ou basalto, elas são porosas e requerem cuidados específicos para evitar sujeira e manchas. A manutenção regular é essencial para preservar sua beleza e segurança, prevenindo que se tornem escorregadias. A limpeza deve incluir varrição regular, lavagem com água moderada, uso de detergentes neutros e escovas macias, além de tratamentos específicos para manchas. Evite produtos ácidos, que podem danificar as pedras. Impermeabilizações periódicas ajudam a manter a durabilidade. A ASTER oferece serviços de facilities, incluindo limpeza especializada para esses ambientes.

ler matéria completa

Proteja Sua Casa: Dicas de Segurança Essenciais para as Férias de Julho

À medida que as férias de julho se aproximam, muitas famílias planejam viajar, deixando suas casas mais vulneráveis a criminosos. Este post oferece 14 dicas essenciais para manter sua residência segura durante sua ausência, assegurando férias tranquilas. Entre as recomendações estão: planejar entregas de forma que não acumulem indícios de ausência, usar campainhas inteligentes e redirecionar chamadas fixas para o celular, instalar sistemas de iluminação temporizados, fortalecer laços com vizinhos vigilantes, reforçar a segurança física com fechaduras mais robustas, adotar sistemas de segurança eletrônica avançados, e monitorar sua casa com câmeras. Além disso, é importante evitar compartilhar planos de viagem nas redes sociais, desligar a água para prevenir acidentes e guardar itens de valor em locais seguros. Ao retornar, se notar algo estranho, é recomendável contatar um vigilante antes de entrar em casa. A ASTER está comprometida em oferecer um serviço de segurança de alta qualidade, garantindo que você possa desfrutar de suas férias sem preocupações.

ler matéria completa

Conheça uma Solução Inteligente para Recebimento de Encomendas na Portaria Remota

O ASTER Locker é um armário inteligente disponível 24 horas por dia, projetado para simplificar o recebimento de encomendas em condomínios com Portaria Remota. É uma solução prática, moderna e segura, para adaptar seu condomínio a nova realidade do e-commerce, que cresceu exponencialmente nos últimos anos. Por que o ASTER Locker é necessário? Com o […]

ler matéria completa