Como montar uma academia no condomínio?

Olivasdigital

Condomínios
04/01/2022

Tudo o que você precisa saber para montar uma academia no condomínio

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a população brasileira passou a adquirir hábitos mais saudáveis nos últimos anos. A prática de atividades físicas está cada vez mais presente na rotina do cidadão e, por isso, os condomínios começaram a ver a necessidade de se adaptar a essa nova realidade. Assim, muitos empreendimentos hoje já preveem a construção de uma academia nas áreas comuns como um diferencial para os moradores.

Mas, ter uma academia no condomínio exige certos cuidados. Ter apenas um espaço disponível para os equipamentos não é suficiente. Pelo contrário. A manutenção do ambiente e dos aparelhos e as regras de utilização, por exemplo, são fundamentais para o bom funcionamento da academia. Abaixo, falamos sobre as principais regras para montar uma academia no condomínio.

Apresente o projeto em assembleia

Se você é o síndico do seu condomínio e está cogitando a construção de uma academia, o primeiro passo é apresentar a proposta em assembleia. Leve a ideia para a reunião e mostre, detalhadamente, o que será feito e o orçamento para isso. O ideal é levantar, pelo menos, três propostas de fornecedores diferentes.

Para ganhar a aderência dos moradores, mostre os benefícios da prática esportiva e ressalte a importância dela, assim como a valorização dos imóveis depois da instalação da academia.

Regulamente o uso da academia no condomínio

Depois da aprovação, chega a hora de criar regras para a utilização da academia. No regulamento interno é preciso detalhar boas práticas para uso, a fim de garantir a conservação e o bom convívio na academia. Você tem que, por exemplo, especificar os dias e horários de funcionamento, instruções de uso dos aparelhos, restringir a idade dos usuários sem acompanhamento etc.

Avalie a presença de profissional de educação física

Esse é um ponto discutível. Em condomínios de pequeno e médio porte, um profissional de educação física não se justifica.

Entretanto, naqueles condomínios de grande porte, se por um lado a contratação de um profissional gera custos, por outro, a presença dele pode diminuir o risco de acidentes e de mal uso dos equipamentos. Sendo assim, ele pode contribuir pela zeladoria e longevidade dos aparelhos. Além disso, pode incentivar os moradores a usarem a academia do condomínio, aumentando o bem-estar de todos e fazendo valer os esforços.

Manutenção e limpeza da academia

A manutenção e a limpeza são dois pontos essenciais que devem ser vistos com atenção. Qualquer defeito nos maquinários pode colocar em risco a segurança dos moradores e, por isso, não podemos correr o risco. Além disso, se os equipamentos não forem usados da maneira correta, haverá muito mais gastos com consertos e o projeto sairá ainda mais caro. Pensando nisso, é dever do síndico garantir que os moradores usem os equipamentos do jeito certo, aplicando multas e advertências aos que desrespeitarem a regra.

Outra responsabilidade é cuidar da manutenção, que deve ser feita periodicamente. Para isso, preveja esse tipo de ação no planejamento de manutenção e garanta que aconteça dentro do prazo.

Por fim, não podemos nos esquecer da limpeza. É preciso incluir a academia na rotina de limpeza para que o ambiente esteja sempre em condições de uso.